Fórum:   
Esqueceu?
Guia do Marceneiro
FERRAGENS PARA MARCENEIROS E MARCENARIAS - TATAJUBA
 
TATAJUBA
Nome Científico:
Bagassa guianensis Aubi., Moraceae.

Outro nomes e Espécies Afins:
Nas regiões de ocorrência é conhecida por Bagaceira, Amarelo, Amarelão, Amapá-rana e Garrote. No comércio externo é denominada Bagasse.

Nomenclatura Estrangeira:

Bagasse (Alemanha, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Espanha e Suécia); Cow-Wood (Guiana); Tatajuba (Alemanha, Espanha, Holanda e Inglaterra).

Descrição da Árvore:
Árvore de 15 a 25 m de altura, algumas vezes atingindo porte dominante.
Ao ser ferida a casca da árvore exsuda látex, o qual contêm uma resina atrativa para certos coleópteros.

Características da
Madeira:
Cerne amarelo logo após o corte, algumas vezes com faixas mais escuras; com a exposição à luz torna-se pardo-queimado.
Alburno estreito, nitidamente diferenciado do cerne.
Grã de regular a entrecruzada, textura média; alto brilho nas superfícies longitudinais. Cheiro e sabor imperceptíveis.

Região de Ocorrência:
Encontrada nas matas de terra firme, nos estados do Mato Grosso, Pará, Amapá, Maranhão e Rondônia, sendo que no estado do Amazonas verifica-se a sua presença do rio Tapajós até o município de Parintins. Registra-se ainda sua ocorrência nas Guianas.

Propriedades Físico-Mecânicas:

A madeira de Tatajuba é pesada, com alta resistência mecânica e baixa retratibilidade volumétrica.

Massa específica g/cm³ kg/m³
Aparente(15% de umidade) 0,75 750
Básica 0,62 620
Retração Total Radial Tangencial Volumétrica
(%) 5,2 6,6 10,2
Índice tangencial/radial = 1,27
Resistência Mecânica (kgf/cm²) Madeira Verde A 15% de umidade
Compressão axial 555 813
Flexão estática 1.020 1.410
Tração normal 74 -

Comportamento Durante a Secagem:
A literatura registra que a madeira seca vagarosamente ao ar sem apresentar defeitos.
Na secagem artificial apresenta leve tendência aos empenamentos torcido e encanoado.
Recomenda-se controle cuidadoso do processo para evitar esses defeitos.

Programa de secagem sugerido para madeira de TATAJUBA com até 38 mm de espessura.
Umidade Ts (°C) Tu (°C) UR (%) UE (%) Potencial
aquecimento 40,0 39,0 94 21,6 -
até 50 40,0 38,0 88 18,3 3,1
50 40,0 37,0 83 16,2 3,1
40 40,0 35,0 72 12,8 3,1
30 45,0 37,0 60 9,7 3,1
25 55,0 45,0 54 8,1 3,1
20 65,0 51,0 48 6,6 3,0
15 70,0 50,0 35 5,0 3,0
10 70,0 42,0 20 3,3 3,0

 
Programa de secagem sugerido para madeira de TATAJUBA com espessura de 40 mm a 65 mm.
Umidade Ts (°C) Tu (°C) UR (%) UE (%) Potencial
aquecimento 40,0 39,0 94 21,6 -
até 50 40,0 38,5 91 19,8 2,5
50 40,0 38,5 91 19,8 2,5
40 40,0 38,0 88 18,3 2,2
30 45,0 42,5 86 17,0 1,8
25 50,0 46,5 81 14,7 1,7
20 60,0 54,5 74 11,8 1,7
15 60,0 51,0 60 8,8 1,7
10 60,0 44,0 38 5,8 1,7

Trabalhabilidade:
Embora dura, é fácil de ser trabalhada com ferramentas manuais ou mecânicas, produzindo ótimo acabamento.
Não aceita pregos com facilidade.

Indicações de Uso:
Partes internas em construção civil tais como vigas, caibros, ripas, marcos ou batentes de portas e janelas, esquadrias, forros, lambris, rodapés e similares; estruturas externas como postes, moirões, estacas, dormentes, cruzetas, defensas; móveis comuns, tacos e tábuas de assoalho, etc. Considerada excelente para canoas escavadas em troncos inteiros.

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury