Abrindo
Guia do Marceneiro
FERRAGENS PARA MARCENEIROS E MARCENARIAS - FREIJÓ
 
FREIJÓ
Nome Científico:
Cordia goeldiana Huber, Boraginaceae.

Outro nomes e Espécies Afins:
Frei Jorge. Confunde-se com a madeira de Cordia frichotoma, de ocorrência em matas litorâneas entre Bahia e Santa Catarina, que é conhecida como Louro-pardo, Louro-amarelo e Louro-da-serra Freijó-branco, Freijó-preto, Freijó-rajado, Freijó-verdadeiro, Cordia-preta.

Nomenclatura Estrangeira:
No comércio internacional é conhecido por Brazil Walnut, Cordia wood e Jenny wood. Laurel-blanco (América Central), Freijó, Salmwood (Grã-Bretanha), Pardillo (Venezuela)

Descrição da Árvore:
Árvore de tronco reto, cilíndrico, com altura comercial de 7 a 26 m e diâmetro variando de 45 a 61 cm.
Em áreas de ótimo crescimento pode atingir até 90 cm de diâmetro e 40 m de altura.

Características da Madeira:
Cerne de coloração pardo-amarelada ou até pardo claro acastanhado, uniforme ou com listas mais escuras bem esmaecidas e paralelas, raramente exibindo tonalidade rósea.
O alburno é pardacento ou branco-acinzentado, com espessura variando de 1,5 a 5,0 cm.
Textura média, grã geralmente direita, superfície lustrosa e moderadamente áspera ao tato.

Região de Ocorrência:
Ocorre com maior freqüência no Estado do Pará: extremo nordeste, baixo Tocantins e afluentes, e na região de Marabá, em matas altas de terra firme
Fora dessa região é rara sua ocorrência.

Propriedades Físico-Mecânicas:
A madeira de Freijó pode ser classificada como de peso médio, baixa retratibilidade e média resistência mecânica.

Massa específica g/cm³ kg/m³
Aparente(15% de umidade) 0,59 590
Básica 0,48 480
Retração Total Radial Tangencial Volumétrica
(%) 3,2 6,7 10,1
Índice tangencial/radial = 2,09
Resistência Mecânica (kgf/cm²) Madeira Verde A 15% de umidade
Compressão axial 373 470
Flexão estática 815 955
Tração normal 43 -

Comportamento Durante a Secagem:
Éconsiderada como sendo de secagem fácil a moderada, com leve tendência a empenar mentos e rachaduras.

Programa de secagem sugerido para madeira de FREIJÓ
com até 38 mm de espessura.
Umidade Ts (°C) Tu (°C) UR (%) UE (%) Potencial
aquecimento 50,0 49,0 95 21,5 -
até 50 50,0 47,0 84 15,8 3,8
50 50,0 45,5 76 13,1 3,8
40 50,0 43,5 67 11,0 3,6
30 55,0 45,5 56 8,5 3,5
25 65,0 52,5 52 7,2 3,5
20 75,0 58,0 44 5,8 3,5
15 75,0 51,0 30 4,2 3,5
10 75,0 44,0 18 2,8 3,5

Programa de secagem sugerido para madeira de FREIJÓ
com espessura de 40 mm a 65 mm.
Umidade Ts (°C) Tu (°C) UR (%) UE (%) Potencial
aquecimento 40,0 39,0 94 21,6 -
até 50 40,0 38,0 88 18,3 3,1
50 40,0 37,0 83 16,2 3,1
40 40,0 35,0 72 12,8 3,1
30 45,0 37,0 60 9,7 3,1
25 55,0 45,0 54 8,1 3,1
20 65,0 51,0 48 6,6 3,0
15 70,0 50,0 35 5,0 3,0
10 70,0 42,0 20 3,3 3,0

Trabalhabilidade:
De fácil serragem, aplainamento e colagem. Superfície de acabamento lisa.

Indicações de Uso:
Industria moveleira (torneados, folhas faqueadas, móveis), lambris e construção civil em geral, hélice de pequenos aviões, etc. Para algumas aplicações é utilizada como substituto do Mogno.

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury