Abrindo
Guia do Marceneiro
CHAPAS PARA MARCENEIROS E MARCENARIAS - A HISTÓRIA DO COMPENSADO NO BRASIL
 
Resumo da história do compensado no Brasil
Durante muitos anos o compensado foi o painel de madeira mais importante produzido e consumido no Brasil.
Com instalação inicial no Sul do país por volta dos anos 40, a indústria deste setor baseava-se nas florestas naturais de Araucária, embora tenha atingido níveis significativos de produção apenas na década de 70.

Os compensados surgiram em escala industrial após o desenvolvimento de um sistema capaz de laminar, ou folhear, a madeira.
Atualmente, existem dois métodos para a produção de lâminas: o torneamento e o faqueamento.

No primeiro, uma tora descascada é colocada em torno rotativo.
As lâminas assim originadas são destinadas à produção de compensados.

A lâmina faqueada é a obtida a partir de uma tora inteira, da metade ou de um quarto da tora; esta é presa nos lados para que uma faca do mesmo comprimento seja aplicada sob pressão, produzindo, assim fatias únicas.

Essas lâminas são originadas de madeiras de boa qualidade e por isso possuem maior valor comercial, sendo utilizadas para revestimento de móveis e divisórias, com fins decorativos.

O painel compensado é composto por três ou mais lâminas torneadas, unidas uma perpendicularmente à outra com adesivo ou cola, sempre em número ímpar (número par tende a empenar a chapa), de tal forma que algumas propriedades físicas e mecânicas se tornem superiores às de madeira original (a contração, por exemplo, é quase totalmente eliminada).

Quanto à matéria-prima utilizada, estima-se que 60% do compensado nacional seja produzido com madeira tropical, enquanto que os outros 40% seja produzido com madeira de florestas plantadasnas regiões Sul e Sudeste (particularmente o Pinus), incluindo o tipo “combi” (face em madeira tropical e miolo em madeira de Pinus).

Os painéis tem espessura variando entre 3mm x 35mm ou mais, as dimensões mais comuns são: 2,10m x 1,60m, 2,20m x 1,10m e 2,44m x 1,22m.

Os maiores consumidores de compensados são os fabricantes de móveis e os construtores civis.
O valor desse produto varia de acordo com as espécies e a cola utilizadas, com a qualidade das faces e com o número de lâminas que o compõe.

Há compensados tanto para uso interno, com colagem a base de resina uréia-formol, utilizados pela indústria moveleira, quanto externo, com colagem à base de fenol-formol, utilizados normalmente na construção civil.
Chapas finas de compensado apresentam algumas vantagens sobre as demais madeiras industrializadas, pois são maleáveis e podem se curvar.
Na indústria moveleira são empregados principalmente na produção de fundos de gaveta, armários, roupeiros, tampos de mesa, laterais de móveis, braços de sofá, fundos de armários, prateleiras, pisos e portas residenciais.

Os painéis compensados apresentaram um acentuado declínio em seu consumo, no ano 2000, provocado pela perda de mercado para o MDF e para o aglomerado.
O crescimento da produção foi absorvido pelas exportações, uma vez que o produto brasileiro tem expressiva participação no mercado mundial.

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury