Fórum:   
Esqueceu?
Guia do Marceneiro
FERRAGENS PARA MARCENEIROS E MARCENARIAS - AMARELINHO
 
AMARELINHO
Nome Científico:
Helietta longifoliata Britt., Rutaceae.

Outro nomes e Espécies Afins:
O nome Amarelinho é usado em São Paulo. No Rio Grande do Sul é chamada de Canela-de-veado, assim como na Argentina, onde também é conhecida por Hira-Oby ou Canela-amarilha.

Descrição da Árvore:
A espécie alcança de 10 a 20 m de altura com diâmetro de até 50 cm. O tronco é reto com casca pardo-grisácea ou cinza e fissuras em placas retangulares.

Características da Madeira:

A coloração do cerne branco-palha-amarelado sofre escurecimento para o tom de amarelo-claro-pálido, podendo inclusive apresentar manchas claras.
Sua superfície é lisa, lustrosa e com textura fina, a grã é direita ou irregular, não tem gosto ou cheiro.

Região de Ocorrência:
Sua região de ocorrência é desde o Rio Grande do Sul até o Sudoeste de São Paulo, muito encontrada nas bacias dos rios.

Propriedades Físico-Mecânicas:
As propriedades físico-mecânicas da madeira do Amarelinho podem ser consideradas de medianas a altas.
A retratibilidade volumétrica é classificada como média. É madeira pesada e de resistência mecânica de média a alta.
Massa específica g/cm³ kg/m³
Aparente(15% de umidade) 0,98 980
Básica 0,78 780
Retração Total Radial Tangencial Volumétrica
(%) 6,2 10,4 18,9
Índice tangencial/radial = 1,68
Resistência Mecânica (kgf/cm²) Madeira Verde A 15% de umidade
Compressão axial 511 629
Flexão estática 1.056 1.333
Tração normal 76 -

Comportamento Durante a Secagem:

A literatura não registra informações precisas sobre a secagem do Amarelinho. Trabalhabilidade:
Madeira dura, porém relativamente fácil de trabalhar. Adquire polimento brilhante.

Indicações de Uso:
Vários são os usos possíveis desta madeira, na construção civil para vigas, caibros, tacos, esquadrias, etc; em cabos de ferramentas, carrocerias de veículos e também na indústria moveleira.

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury