Abrindo
Guia do Marceneiro
MANUAIS PARA MARCENEIROS E MARCENARIAS - APRENDENDO A LIXAR 2ª PARTE
 
Manual de Lixamento
Estes manuais são baseados nas BricoFichas do site http://www.aki.pt, entretanto, as imagens foram tratadas digitalmente e alguns textos editados pelo Guia do Marceneiro.

APRENDENDO A LIXAR
Página: 01 02 03 04
LIXANDO MANUALMENTE
TÉCNICA:
O poder abrasivo é indicado a partir de números (antigamente de 1 a 9/0), atualmente de 30 a 600 e mais (número de grãos por cm²).
Ao lixar deve-se utilizar uma lixa de cada vez: cada lixa usada deve ser mais fina que sua antecedente, isso irá remover as marcas deixadas por ela .

EXEMPLOS DE GRANULOMETRIA :
Muito grosso:20, 30, 40, 50
Grosso: 60, 80
Médio: 100, 120, 150
Fino: 180, 220, 340
Muito fino: 400, 500, 600
Extra fino: 1200, 2200

suporte

SUPORTE DE LIXA:
Lixar uma superfície segurando a lixa apenas com os dedos, não irá remover todas as irregularidades. Enrolando a lixa num pequeno suporte é, conseguimos obter uma superfície mais plana. Existem suportes feitos de cortiça, plástico ou borracha, entretanto, pode-se usar um pequeno pedaço de madeira retangular para essa função.

sentido

SENTIDO DO MOVIMENTO:
Na madeira siga sempre que possível o sentido dos veios, lixando contra o veio você danificará as fibras, obtendo um resultado final muito ruim. Quando lixar os cantos de um objeto, certifique-se de que não os está arredondando.

umidecendo

UMIDIFICAÇÃO:
Para obter um resultado impecável na madeira (ou folheado), umedeça-o, bem de leve, antes de usar a lixa mais fina. Deixe secar bem antes de lixar: as fibras irão se endireitar. Agora já pode passar a lixa extra-fina. Depois limpe com um pano embebido em "Aguarrás".

formas arredondadas

FORMAS ARREDONDADAS:
Para trabalhar as formas arredondadas, utilize um pedaço de lixa de pano, que não se rasga e adapta-se à forma do objeto. Um exemplo freqüente desta aplicação é o lixamento de tubos de cobre nas extremidades onde depois vão ser soldados. Fixe-os eventualmente antes de lixar.

USANDO A LIXADEIRA DE CINTA MANUAL

desbaste

DESBASTE:
A lixadeira de cinta retira grandes quantidades de material, serve por isso, para os trabalhos mais difíceis (decapagem de um assoalho ou de uma porta por exemplo). Ela deve a sua eficácia à sua banda circular que roda a grande velocidade (e na qual o sentido de rotação é indicado por setas).

direção

DIREÇÃO DO MOVIMENTO:
Ligue a maquina antes de pousá-la sobre o trabalho, inclinando-a 15º em relação ao veio. Faça-a efetuar um movimento regular e contínuo em vaivém, no sentido do veio, ultrapassando sempre a superfície lixada. Levante a máquina antes de pará-la.

pressão

PRESSÃO:
A lixadeira de cinta é um aparelho potente, é por isso que é normalmente munida com duas pegas para permitir dirigi-la corretamente. O seu peso é geralmente suficiente para assegurar um bom funcionamento : não é necessário exercer pressão sobre a máquina.

estacionária

UTILIZAÇÃO ESTACIONÁRIA:
Várias lixadeiras de cinta podem ser montadas sobre um suporte fixo, com a base virada para cima ou em posição vertical. Ao encostar o seu trabalho contra a lixa em movimento (a máquina está, necessariamente, equipada com uma guia), pode-se lixar ou polir (arredondar, escavar e etc.).

lima elétrica

A LIMA ELÉTRICA:
A lima elétrica está também munida com uma banda, mas com largura muito reduzida, o que permite utilizá-la em locais de difícil acesso (entre barras de uma grelha por exemplo). Pode servir também para polir dentro de uma peça de madeira (colocar uma fechadura).
Página: 01 02 03 04
 

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury