Fórum:   
Esqueceu?
Guia do Marceneiro
MANUAIS PARA MARCENEIROS E MARCENARIAS - APRENDENDO A FRESAR
 
Manual de Entalhe e Fresamento
Estes manuais são baseados nas BricoFichas do site http://www.aki.pt, entretanto, as imagens foram tratadas digitalmente e alguns textos editados pelo Guia do Marceneiro.

APRENDENDO A FRESAR
LISTA DE EQUIPAMENTOS
Tupia
TUPIA:
A escolha dos vários acessórios disponíveis irá torná-la uma maquina realmente polivalente
EtalhadeiraENTALHADORA / RANHURADEIRA:
Esta máquina não está equipada com uma fresa, mas com um lâmina circular.
grampoGRAMPOS:
Indispensáveis para fixar corretamente as peças para trabalhar na bancada.
esquadroESQUADRO:
É indispensável para transferir as linhas de corte para todas as faces da madeira.
bancadinhaBANCADA:
Uma bancada acima de tudo tem de ser estável, para executar trabalhos pesados ou delicados.
graminhoGRAMINHO PARA MADEIRA:
Para traçar ou marcar pontos de corte ou entalho.
trenaTRENA:
Além da precisão, a trena é muito mais prática do que metros de madeira.
chave francesaCHAVE AJUSTÁVEL:
Serve para apertar e desapertar o mandril da tupia caso não tenha as chaves fornecidas pelo fabricante.
moldesMOLDES:
Existem moldes especialmente criados para executar entalhes. Infelizmente são difíceis de encontrar.
extensãoEXTENSÃO:
O cabo de alimentação das máquinas muito raramente tem o comprimento suficiente : utilize uma extensão.

TIPOS DE FRESAS

TIPOS:
A Tupia usa apenas um tipo de acessório: a fresa. As fresas equipadas com uma estria cortante dão resultados muito rápidos, aquelas com dupla estria oferecem um acabamento de melhor qualidade. Existem fresas HSS ou carbono tungstênio (tratados com carbono), estas últimas duram mais tempo. As fresas de carbono devem ser empregues sobretudo em painéis derivados de madeira (cobertos eventualmente com uma camada de material sintético). As fresas HSS são muito eficazes em madeira maciça . Para conservar o seu poder cortante, não as guarde juntas e sim separadamente.

Fresas

EM RESUMO:
A fresa de ponta reta (1) serve para fazer ranhuras largas e profundas, entre outras coisas, para colocação de caixilhos ou para iniciar a fresagem. A fresa de malhete rabo-de-andorinha (2) está reservada para este tipo de entalhes. A fresa de entalhar em V (3) é perfeita para escavar letras por exemplo.

fresas

A fresa de estrias (4) fresa ao longo de um canto (com rolamentos de esfera) ou no meio do trabalho (sem batente). A fresa de entalhar (5) com um suporte-guia faz entalhes para gavetas, ligações, etc.. A fresa de nivelar (6) com rolamento de esfera permite o trabalho de folheados e laminados.

fresas

A fresa de chanfrar (7) utiliza-se para os cantos. A fresa um quarto de círculo (8) reproduz o perfil de molduras do mesmo nome. A fresa de entalhar (9) aprofunda os entalhes de canto (por ex.) as ligações de ranhura com espigas. A fresa de perfilar (10) permite a execução de molduras.
MECANISMOS DE ORIENTAÇÃO

guia lateral

GUIA LATERAL:
Algumas tupias estão providas com uma guia lateral a montar se desejar executar uma ranhura paralela ao canto da peça. Esta guia segue o contorno do trabalho resvalando ao longo do canto, o que permite talhar uma ranhura perfeitamente posicionada.

batente lateral

BATENTE LATERAL:
Para entalhar ou rasgar no meio de um painel, é necessário recorrer a uma guia de outro tipo. O batente lateral, cujo movimento é limitado, fixa-se ao trabalho por meio de hastes. Uma escala graduada pode revelar-se muito útil se tiver de executar vários entalhes paralelos.

suporte

SUPORTES - GUIAS:
Se o movimento do batente lateral se revela insuficiente, uma régua metálica ou um suporte direito que fixará com grampos, servirá de guia. Coloque-o de forma a poder fazer deslizar o bordo plano da base da tupia ao longo do seu canto.

guia de esquadro

GUIA DE ESQUADRO:
Para fresar o canto de uma peça como no caso da colocação de uma dobradiça ou de um fecho numa porta, a guia de esquadro é muito útil, quase indispensável.

guia para arredondar

GUIA PARA ARREDONDAR:
Esta guia (com vários nomes dependendo dos fabricantes) adapta-se à guia lateral da tupia e regula-se em altura. Permite fresar paralelamente aos cantos arredondados ou torneados, diretamente ao longo da aresta ou paralelamente a esta .

guia circular

GUIA CIRCULAR:
Este acessório permite executar tanto entalhes circulares como aberturas curvas, segundo um diâmetro regulável. É fixo sobre o trabalho por uma ponta central. Para evitar que esta danifique a superfície, utilize um pequeno pedaço de madeira fixo com fita adesiva de dupla face.

dispositivo de repetição

DISPOSITIVO DE REPETIÇÃO:
Este acessório permite a produção em série de peças idênticas, ou a repetição de uma abertura feita. Trata-se de uma pequena placa munida com uma abertura para a passagem da fresa e aparafusada sob a base da tupia e que, associada a um molde, permite a sua exata reprodução.

mesa de esquadroMESA EM ESQUADRO:
A máquina pode ser montada sobre uma mesa em esquadro, ela própria fixa ao bordo de uma bancada por meio de grampos. Quando da utilização estacionária, é só a peça a trabalhar que se deve deslocar e nunca a tupia. A mesa tem a função de guia.

na mesa da serra

MONTAGEM SOBRE UMA MESA DE SERRA:
A tupia é fixa sob uma mini mesa de serra a ser montada sobre uma bancada. Para fresar formas arredondadas, pode igualmente equipar-se com uma guia circular que guiará a própria peça. O trabalho em posto estacionário apresenta sobretudo a vantagem de poder trabalhar peças longas.

ponta montada

PONTA MONTADA:
Uma ponta  montada instalada na tupia, permite gravar, desbastar ou fabricar peças pequenas (para modelismo entre outros). Utilize apenas acessórios (de desbastar por exemplo) previstos para resistir a uma velocidade de rotação elevada.
UTILIZAÇÃO

ajustando

COLOCAÇÃO DO TRABALHO EM POSIÇÃO CORRETA:
O motor da tupia é rápido e potente : o seu trabalho deverá estar solidamente fixo na bancada (a uma altura que permita uma posição cômoda). Ao colocar os grampos, assegure-se de que estes não atrapalham o seu trabalho : não deve interromper ou desviar o trajeto da máquina .

entalho

ENTALHE OU RANHURA ABERTA:
Para realizar um entalhe ou uma ranhura, baixe o mecanismo antes de colocar a máquina em funcionamento. A fresa não está sempre em contato com a madeira. Bloqueie então a máquina em posição (por meio da alavanca prevista para este efeito), e desloque a ferramenta para começar a talhar.

sentido de deslocação

SENTIDO DE DESLOCAÇÃO:
O sentido da deslocação da máquina é muito importante: A fresa deve espalhar as aparas, ou dirigida no sentido errado, ela tropeça na madeira e danifica o trabalho. Avance a máquina no sentido oposto à rotação da fresa

parando a maquina

PARAR A MÁQUINA:
Uma vez acabado o trabalho, desbloqueie a caixa-motor para que ela suba enquanto a fresa pára (máquina desligada). Só pode manipular de novo a tupia quando a fresa estiver completamente parada (para a arrumar por exemplo).

entalhe fechado

ENTALHE OU RANHURA FECHADA:
Para executar um entalhe fechado, posicione a fresa sobre a extremidade do rasgo a fazer. Coloque a máquina em funcionamento, desça a fresa até ao máximo da profundidade regulada previamente. Desloque a tupia até ao final da ranhura depois solte o mecanismo de mergulho.
OS ENTALHES

rabo de andorinha

ENCAIXE RABO-DE-ANDORINHA:
Com um molde especial, a tupia permite executar entalhes complexos, como um entalhe rabo-de-andorinha chamado sobreposição meio-vesga. Este último é muito utilizado para gavetas pois não é visível pela face frontal. Malhetes e entalhes são fabricados simultaneamente.

malhete reto

LIGAÇÃO DE MALHETE RETO:
O mesmo molde servirá para fabricar um entalhe de malhetes retos. Utilize uma fresa chamado "ponta reta". O comprimento dos dentes a executar deve ser igual à espessura da madeira. Para estes dois entalhes, as 2 peças devem estar perfeitamente posicionadas em relação uma à outra.

espigas

ENTALHES COM ESPIGAS:
Os entalhes com espigas permitem ligar dois cantos, ou um canto e uma face. Este método pode igualmente servir para reforçar uma ligação (em ângulo) já existente. Para executar ranhuras ou entalhes, utiliza-se a entalhadora/ranhuradeira (chamada também "serra de ranhurar").

ranhuradeira

A ENTALHADORA/RANHURADEIRA:
Trata-se agora de fazer entalhes, no canto de uma moldura em ângulo por exemplo: esta não se faz com uma fresa, mas com uma lâmina circular de pequeno diâmetro. Este tipo de lâmina monta-se numa entalhadeira (equipada com uma guia lateral), ou mesmo numa esmerilhadeira pequena .

traçagem

TRAÇAGEM:
Esta máquina é igualmente interessante para o corte de lambris (ou outros revestimentos de parede deste tipo) com o mesmo comprimento. Graças à sua lâmina, com a espessura de apenas alguns milímetros, corta todas as placas, mesmo já fixas na parede, com um só gesto.
 

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury