Fórum:   
Esqueceu?
Guia do Marceneiro
MANUAIS PARA MARCENEIROS E MARCENARIAS - APRENDENDO A APLAINAR 2ª PARTE
 
Manual de manuseio de plainas elétricas e manuais - 2ª Parte
Estes manuais são baseados nas BricoFichas do site http://www.aki.pt, entretanto, as imagens foram tratadas digitalmente e alguns textos editados pelo Guia do Marceneiro.

AS PLAINAS METÁLICAS
Página: 01 02 03 04

plaina manual

DESCRIÇÃO:
Existem também as plainas com o corpo inteiramente metálico, munidos de pegas em madeira ou plástico. Ferro e contra-ferro são mantidos sob pressão por um suporte e regulam-se por um parafuso ou alavanca de ajustamento. A vantagem das plainas metálicas : podem ser ajustadas com precisão.

base ondulada

BASE ONDULADA:
As plainas metálicas estão, muitas vezes, providas com uma base ondulada que desliza melhor sobre madeiras resinosas ou úmidas. Este tipo de base reduz sensivelmente a fricção entre a ferramenta e o trabalho, o esforço a fazer e o risco de falsos movimentos são assim diminuídos.

ajustando a plaina

AJUSTANDO A PLAINA METÁLICA:
As plainas metálicas não estão equipadas com um calço mas com um suporte regulável através de um parafuso de ajuste. Estão igualmente providas com uma alavanca de ajustamento (3) lateral que deverá ser retirada para poder colocar a lâmina, depois descida para a bloquear. Certifique-se de que a parte cortante da lâmina fica paralela à base.

segurando a plaina

COMO SEGURAR A PLAINA:
Segure a pega traseira de forma a que o seu indicador siga a inclinação do ferro.Esta posição permite controlar bem a deslocação da ferramenta. Com a outra mão, pode exercer pressão sobre a pega situada à frente.

APLAINAMENTO FINO OU GROSSO:
Para o aplainamento fino, deve ajustar a plaina de forma a obter aparas finas. Para a madeira dura igualmente. Para o desbaste (a preparação das madeiras brutas antes de lixar), ajuste a ferramenta de maneira a obter aparas espessas. Certifique em qualquer dos casos que a plaina não entra em esforço.

MANUTENÇÃO DA PLAINA:
Deite sempre a sua plaina de lado. Se não for utilizá-la durante muito tempo, desmonte e limpe todas as peças. Mergulhe regularmente as partes de aço em um pouco de óleo fino para evitar que enferrujem. Caso venha a restaurar uma plaina de madeira, não envernize a base, apenas encere.

APLAINAMENTO MANUAL

precauções

PRECAUÇÕES:
Se trabalhar uma madeira já usada, verifique antes de tudo se não tem pregos ou elementos metálicos que podem danificar seriamente o ferro da plaina. Retire os pregos com a turquesa sem danificar a madeira : apóie a turquesa sobre um pedaço de madeira.

aplainando cantos

APLAINAMENTO DE CANTOS:
Fixe a placa num torno, entre dois calços para que as mandíbulas não danifiquem a madeira. Coloque uma mão na pega traseira da plaina e coloque-a na extremidade do canto. A outra mão, segura-a lateralmente.

pressão

PRESSÃO:
Quando aplainar um canto, certifique-se de que não "mergulha" no início nem no fim de cada passo. Exerça por isso a pressão, inicialmente na frente da ferramenta, depois uniformemente sobre toda a superfície de base e, ao acabar o movimento, sobre a traseira.

aplainando bordas

APLAINAMENTO AS EXTREMIDADES (BORDAS):
Fixa a placa na bancada, encostando ao longo do seu canto vertical um suporte de madeira (prolongando o extremo a aplainar). Coloque a plaina totalmente sobre o seu trabalho, em viés 30º em relação ao canto a trabalhar, e aplaine em direção ao suporte (o qual evitará a formação de lascas).

aplainando superfícies

APLAINAMENTO DE SUPERFÍCIES:
Fixe solidamente o seu trabalho sobre a bancada. Comece por aplainar com uma grande abertura, a plaina em viés 45º em relação ao sentido do veio. Efetue movimentos retilíneos sobrepondo-se ligeiramente. Para o acabamento, reduza a abertura e proceda no sentido do veio.
Página: 01 02 03 04
 

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury