Fórum:   
Esqueceu?
Guia do Marceneiro
DICAS E TÉCNICAS PARA MARCENEIROS - COMO USAR LIXAS
 
COMO USAR LIXAS
MDF
Inicie o lixamento a partir da grana 150 em lixas de papel ou pano. A grana final depende do acabamento desejado, mas normalmente é de 380.

Aglomerado e compensado:
Em desbastes pesados e em lixadeiras de cinta larga, é recomendada a utilização de pano feita com abrasivo carbureto de silício ou zirconado, nos grãos 40 a 80.
Nas operações de acabamento utilize lixas de papel e de preferência as de óxido de alumínio cerâmico.
Escolha granas de 80 a 180, e no acabamento, de 180 a 380.
Os grãos 120 e 220, combinados, são os mais comuns no processo de lixamento de compensados.

Aplicação de lacas:
Prepare a superfície antes de aplicar a laca com a seguinte seqüência: 120, 180, 220 e, em caso extremos, a de grana 320.
A lixa 320 será para o acabamento final, pois, os póros ficam mais fechados.

Após efetuar a aplicação do fundo ou primer, aguarde a secagem do produto e efetue o lixamento das peças.
Para a aplicação de lacas, o ideal é que o fundo esteja bem seco. Então, utilize a sequência: 220, 280, 380.
Para um melhor acabamento, utilize lixas U.V. em lixadeiras de cinta larga com patins setorizados, lixas de estearato de zinco e costado mais flexível, nas granas 320, 400 ou 600.

Madeira Maciça:
A lixa mais indicada é a de óxido de alumínio zirconado.


Lâminas de madeira:
Lixe os painéis no máximo uma hora antes da aplicação da cola e da colagem das lâminas.
Evite o "vazamento" de cola na lâmina, pois isso aumenta o empastamento, prejudicando o acabamento da peça, e reduz a vida útil da lixa.
Utilize a seguinte seqüência de lixas: 120, 180, 220 e 380.

Diferença entre grãos de lixas:
O número pelo qual a lixa é identificada indica a sua granulometria. é a granulometria que determina a capacidade de desbaste.
Quanto mais grosso for o grão, menor é o número da lixa. Em trabalhos com madeira geralmente se usam lixas de grão 36 a 400.
Mais grosso: 36 - 40 - 50
Mais fino: 280 - 320 - 380

Fique atento para a seqüência de uso de cada número de lixa.
A grana seguinte não pode exceder mais que 50% do grão usado anteriormente.
Se você iniciou o trabalho usando grana 80, a próxima lixa deverá ter 50% a mais de 80, isto é, 120.
Esta é a condição adequada para o grão mais fino remover os riscos deixado pelo grão mais grosso.

Exemplo:
Grão inicial 80
Grão da próxima lixa 120
Grão 120
Grão da próxima lixa 180

CUIDADOS ESPECIAIS COM O USO DE LIXAS

Cuidados com o Processo:

Faça movimentos sempre no sentido dos veios da madeira, para não provocar ranhuras transversais na superfície.
Retire toda a poeira depois do lixamento, para que a superfície possa receber bem a etapa seguinte.

Cuidados com a Pressão:

Trabalhe com lixas em bom estado de abrasividade e com uma pressão moderada, para permitir que as fibras sejam desbastadas uniformes.
Lixas grossas e pressão excessiva no lixamento, ocasionam rugosidades e manchas de queimaduras no tratamento seguinte da superfície.
Em lixadeiras de cinta larga faça a remoção, como indicado abaixo. Com maior remoção nas granas mais grossas e remoções menores nas mais finas que garantem melhor acabamento e aumentam a vida útil da lixa e da lixadeira.

Cuidados com a Umidade:
Não deixe passar um dia entre o lixamento e a aplicação de fundos, em caso de peças montadas como cadeiras e mesas.
A umidade do ambiente penetra na madeira fazendo com que sua superfície fique rugosa, prejudicando a qualidade da pintura.
Isso ocorre bastante com madeiras macias como pinus, caixeta, freijó, entre outras.

Problemas mais comuns:
Um grande problema no lixamento de madeira é o empastamento pelo pó gerado durante a operação.
Para aumentar o tempo de vida útil da lixa e dos equipamentos, melhorar o acabamento, diminuir o pó no ambiente de trabalho e garantir maior limpeza das peças lixadas, siga as seguintes regras:

  1. Utilize lixas com efeito antiestático que evitam o "efeito tampão" ou empastamento
  2. Observe se as peças com cola ou com massa estão realmente secas, evitando o empastamento prematuro
  3. Use um sistema adequado de exaustão para melhor eficiência da operação
  4. Utilize lixas com grão zirconado para operações de calibração, e de óxido de alumínio cerãmico para as operações de acabamento.
Fonte do original: www.akzonobel-ti.com.br
Autor: Márcia Morikawa
Bacharel, Química Industrial

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury - Hospedado por HospedagemPro