Abrindo
Guia do Marceneiro
ARTIGOS RELACIONADOS A MARCENEIROS E MARCENARIAS - ENVERGANDO MADEIRA
 
ENVERGANDO MADEIRA
O INVENTOR DO PROCESSO DE ENVERGAR MADEIRA.
Michael Thonet O processo de vergar a madeira foi inventado pelo marceneiro alemão Michel Thonet, no início do século XIX.
Ele descobriu diversas maneiras de curvar a madeira através da água, da cola quente e, mais tarde, do vapor.
Em poucos anos, sua invenção, aplicada na fabricação de móveis, já havia conquistado admiradores no mundo inteiro.
Em 1908, João Gerdau trouxe esta arte para o Brasil, quando nasceu a Thonart, indústria de móveis vergados que combina o processo original e artesanal criado por Thonet com avançadas tecnologias.
A fábrica é, ainda hoje, a única deste gênero nas Américas.
Uma das particularidades do processo de envergamento da madeira está no fato de que as toras das árvores de açoita ficam de molho em água fluvial de 6 a 8 meses para amolecerem as fibras (curtas) - apropriadas para a envergamento; durante esse processo a madeira perde toda a sua seiva e como os cupins se alimentam dela, um móvel fabricado com esta madeira nunca será atacado por esses insetos tão temidos.

Quem poderia imaginar, no século passado, que os móveis Thonet ainda seriam um clássico 150 anos depois?
Talvez o próprio Michael Thonet pudesse. Esse marceneiro alemão já era famoso na corte vienense quando desenvolveu, em 1842, um mecanismo a vapor capaz de curvar e moldar a madeira.
Flexível, ela ganhava contornos que, por volta de 1859, se materializaram na célebre Cadeira 14 (ao lado).
De encosto curvo e assento de palhinha, ela se transformou em uma das cadeiras mais vendidas do mundo - e na marca registrada de seu autor.
Tão hábil para antecipar o futuro quanto para forjar a madeira, Thonet produziu móveis leves, baratos e elegantes em escala industrial.
O arquiteto Le Corbusier (1887-1965), que utilizava essas peças para equipar seus edifícios, assim se referia às cadeiras Thonet:
"Pela elegância da concepção, pureza da execução e eficácia da utilização, nada melhor foi feito até hoje".

A CRIATIVIDADE E O GÊNIO DE UM DOS MAIORES DESIGN DO SÉCULO - MICHAEL THONET
cadeira 
A cadeira nº 14, mundialmente conhecida por ser o maior sucesso no que se refere à produção em massa, foi também a maior colaboradora na formação da reputação internacional da Thonet (o senhor de barba branca, no centro da foto acima), sendo conhecida de canto a canto como a típica cadeira vienense das cafeterias espalhadas pela Europa. Em 1930, mais de 50 milhões de cadeiras já haviam sido vendidas (!!!).
Nessa mesma época o preço era correspondente a US$ 42, tendo o melhor preço dentre os outros modelos da Thonet.


Michael Thonet começou em 1830 a fazer experimentações em curvar lâminas de compensado; fervia tiras de madeira em cola dissolvida e as curvava em moldes de aço, ficando assim conhecido como o precursor do processo de industrialização da arte de curvar madeira, e lançando a primeira cadeira - produto dessa técnica - em 1936.
Métodos eficientes de manufatura - devido à redução de "partes individuais" de uma cadeira - e o desenvolvimento de sua própria rede de distribuição nas principais cidades do globo, fizeram com que a Thonet se tornasse rapidamente uma empresa internacional.
fabrica

Móveis de madeira laminada e moldada, vendidos em países subtropicais com alto nível de umidade, começaram a ser motivo de reclamação a partir do momento que a cola começava a se dissolver.
Devido a essa pressão, Michael Thonet desenvolveu um procedimento de curvatura da madeira no vapor d´agua no qual, como em uma sauna, submergia a madeira a uma pressão de vapor constante.
A modelo nº 14 foi a primeira cadeira a utilizar essa técnica de curvatura, e depois de 1865 toda a produção estava sendo feita assim. Escritório alemão na África.
embalagem de cadeiras
Graças a uma junção parafusada, agora era possível expedir via navio as cadeiras desmontadas, efetuando a montagem só quando chegassem ao seu destino.
Trinta e seis cadeiras nº 14 podiam estar dentro de um caixote de apenas 1 metro cúbico, forma que era extremamente prática e que economizava muito espaço, sendo um método de embalagem revolucionário para o século 18.
A partir do momento que as junções puderam ser re-apertadas, essa "versatilidade" ficou conhecida como sendo mais um benefício desta surpreendente cadeira.

 
1999/2017 Guia do Marceneiro ®  -  Criado e mantido por Sidney G. Cury